Transplante renal

Hospital Universitário de Brasília realiza cirurgia com equipe só de mulheres

qui, 04/07/2019 - 17:52

Foram dois procedimentos realizados simultaneamente, um deles por um grupo totalmente feminino

Equipe foi formada por cinco mulheres, tendo como chefe a primeira urologista de Brasília

Brasília (DF) – Um transplante realizado exclusivamente por mulheres. E de uma especialidade normalmente dominada por homens: a urologia. Nessa terça-feira (2), o Hospital Universitário de Brasília, vinculado à Universidade de Brasília e à Rede Hospitalar Ebserh (HUB-UnB/Ebserh), fez dois transplantes renais, envolvendo duas equipes simultaneamente. Uma dessas duas equipes titulares teve a formação totalmente feminina, com cinco mulheres envolvidas.

O paciente foi o eletricista Nelson Soares, de 48 anos. Ele passou os últimos dois anos fazendo hemodiálise durante quatro horas, três vezes por semana, e garante que vai ter uma vida nova. “Eu ficava totalmente parado. Agora espero ter uma vida muito melhor e mais tranquila”, conta ele.

O diretor de Atenção à Saúde da Rede Hospitalar Ebserh, Giuseppe Gatto, médico que também atua nos transplantes do HUB-UnB/Ebserh, ressaltou a igualdade entre homens e mulheres. “A Urologia, que é tida como especialidade absolutamente masculina, tem absorvido mulheres em seus quadros, com a mesma capacidade técnica e habilidades, mesmo em uma coisa tão específica quanto o transplante”, salientou.

A chefe da equipe feminina foi a primeira urologista de Brasília, Lívia Portela, que concluiu a residência no HUB-UnB/Ebserh em 2011. “Comemoramos por ter uma equipe totalmente feminina, já que não é uma especialidade que as mulheres costumam escolher”, afirma Lívia. 

Rhaniellen Ferreira também optou pela urologia. Ela está no segundo ano de residência e fez parte da equipe que realizou o transplante. “Conseguimos oferecer a melhor assistência possível ao paciente e ter essa vivência em transplante é fundamental para a minha formação”, garante ela.

Transplantes simultâneos

O HUB-UnB/Ebserh recebeu dois rins de um mesmo doador falecido. A preparação teve que ser rápida. Duas equipes completas, duas salas de cirurgia e dois pacientes que aguardavam por um novo órgão. Tudo ao mesmo tempo. Foi a primeira vez que o hospital realizou dois transplantes renais simultaneamente. “Foi uma mobilização muito grande do hospital e da equipe. Quanto mais rápido o transplante for realizado, melhor o resultado para o paciente”, explica o chefe da Unidade de Transplante, Rômulo Maroccolo.

A Unidade de Transplante do HUB-UnB/Ebserh foi inaugurada em 2006 com o transplante renal. Ao todo, já foram feitas 303 cirurgias, sendo 24 em 2018 e oito este ano. Em 2008, o hospital passou a realizar também o transplante de córnea e já fez 718 procedimentos. Foram 44 em 2018 e 39 nos primeiros seis meses deste ano.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

O HUB-UnB faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde janeiro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Fonte
Com informação do HUB-UnB/Ebserh
HUB - UnB
Equipe foi formada por cinco mulheres
tendo como chefe a primeira urologista de Brasília
Release