Gestão

Ebserh e Universidade planejam transição no comando do HC de Uberlândia

qui, 01/08/2019 - 19:39

Concurso público para contratação de novos servidores e elaboração de cronograma de ações foram discutidos

Crédito: Milton Santos

Uberlândia (MG) - A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e a Universidade Federal de Uberlândia estão traçando o planejamento estratégico para o início dos trabalhos administrativos da estatal no Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia (HCU-UFU). A meta é terminar o processo de transição em, no máximo, dois anos. Esses foram os principais temas de um encontro realizado na tarde desta quinta-feira (1), quando o presidente da rede hospitalar, Oswaldo Ferreira, visitou o gabinete do reitor da universidade, professor Valder Steffen Júnior.

Oswaldo Ferreira destacou que, nos últimos 14 meses, a estatal fez o dimensionamento do quadro de pessoal necessário; elaborou o projeto básico para realização do chamamento público que inicia o processo de escolha da banca organizadora do concurso e garantiu no orçamento de 2019 os recursos necessários para a contratação de empregados da Ebserh.

A publicação da portaria Nº 20-SEST, de 19 de julho de 2019, do Ministério da Economia, que fixa o quantitativo de vagas, possibilitou que a Ebserh dê continuidade às ações de transição da gestão do hospital da UFU para a estatal.

“A partir de agora, nós sabemos quantos servidores vamos poder contar em cada função e, efetivamente, podemos executar as ações com foco nas nossas diretrizes principais, que são a assistência à saúde e o apoio às práticas de educação, pesquisa e extensão”, ressaltou. Já no mês de agosto, será realizado o chamamento público que inicia o processo de escolha da banca realizadora do concurso. Também no próximo mês, serão feitas a seleção e nomeação dos gestores do HCU-UFU.

Questionado sobre o tipo de estruturação gestora que a Ebserh irá adotar em Uberlândia, Ferreira apontou que será o mesmo das 39 demais unidades hospitalares que já estão sob responsabilidade da empresa: “É um formato que não depende do porte da instituição. Estabeleceremos um superintendente, que seria o diretor do hospital, e três gerentes, um para a parte administrativa, um voltado ao ensino e pesquisa, e o outro para cuidar da atenção à saúde. Esses nomes serão indicados pela UFU para que façamos as nomeações. Na minha concepção, não há motivo para que sejam pessoas de fora daqui. É um processo rápido porque o dimensionamento feito pela portaria já estabeleceu os cargos comissionados e as funções gratificadas, inclusive com possibilidade de contratação imediata, neste mês de agosto”.

Neste sentido, o reitor Valder Steffen ressaltou que a autonomia pedagógica da universidade não será afetada após o seu ingresso na rede hospitalar. “O HCU é da UFU e assim permanecerá. Não haverá privatização nem nenhum tipo de interferência nas questões relacionadas aos trabalhos de ensino, pesquisa e extensão. O que precisa ficar claro é que o papel da Ebserh é no sentido de permitir as melhores condições possíveis para que atuemos nestas áreas e também na assistência à saúde, lembrando que somos referência para atendimentos de média e alta complexidades para os municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba pelo Sistema Único de Saúde (SUS).”

A reunião também contou com a participação de outros membros das atuais equipes gestoras da UFU, do HCU e da Fundação de Assistência, Estudo e Pesquisa de Uberlândia (Faepu), assim como da Procuradoria da UFU. O secretário municipal de Saúde, Gladstone Rodrigues da Cunha, representou o prefeito Odelmo Leão (PP).

Terminada a reunião na Reitoria, o presidente da estatal se dirigiu às instalações do Hospital de Clínicas, onde recentemente foram retomadas as obras de edificação de um novo Pronto-Socorro e Centro de Traumas.

Sobre a Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Ebserh administra atualmente 40 hospitais universitários federais e maternidades, impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência. Essas unidades têm características específicas por atender pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e, principalmente, por apoiar a formação de novos profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido à sua natureza educacional, a rede hospitalar atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Criada em dezembro de 2011, a instituição também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todos os hospitais universitários federais do país, incluindo os não filiadas à Ebserh.

Ebserh e Universidade planejam transição no comando do HC de Uberlândia

Concurso público para contratação de novos servidores e elaboração de cronograma de ações foram discutidos

Fonte
Universidade Federal de Uberlândia